Entretenimento · Livros

5 lições que aprendi com o livro “Aprendizados”, da Gisele Bündchen

Olá, pessoal! Tudo bem?

Há algum tempo tenho acompanhado a Gisele Bündchen e percebi que ela tem um lado muito crítico e engajado, além da indústria da moda. Quem segue ela no Instagram percebe a ligação dela com o meio ambiente, a vontade de “compartilhar amor”, como diz a descrição dela e com o yoga, uma prática que eu adoro (tem post aqui sobre o assunto). Assim, fiquei bem animada para ler o livro que ela lançou ano passado: Aprendizados: minha caminhada para uma vida com mais significado.

Além de uma introdução, o livro conta com 8 capítulos, que são basicamente 8 lições que ela gostaria de compartilhar com os leitores. Resolvi compartilhar com vocês as 5 lições que eu tirei do livro.

 

1. Aproveite as oportunidades

Como ela conta no livro, não era um sonho dela ser modelo. Na época, com 13 anos, ela se via sendo veterinária ou jogadora de vôlei, porém, por problemas de postura, a mãe dela matriculou ela e duas irmãs num curso de modelo e manequim. Através desse curso, ela foi para São Paulo, onde um caça-talentos conheceu ela. Ela enxergou na carreira de modelo uma oportunidade de ganhar dinheiro e ajudar a família. No ano seguinte, se mudou para São Paulo. Por mais que ser modelo não estivesse nos planos dela, ela agarrou a oportunidade e deu seu melhor, em todos os momentos (ela afirma que nunca se atrasou para um compromisso do trabalho). Isso está muito ligado aos títulos do primeiro e do segundo capítulos: “Tudo começa com disciplina” e “Desafios são oportunidades disfarçadas”. Tudo que ela faz, ela se se propõe a fazer da melhor forma que ela poderia fazer e isso é essencial.

 

2. Preste atenção à sua vida e, em especial, ao que você quer atingir

O título do capítulo 5 é “Onde você focar sua atenção é onde colherá resultados”. Se prestarmos atenção na nossa vida, isso faz total sentido. Preste também atenção naquela áreas que você sente prejuízo, por exemplo, nas amizades. Será que seus amigos “te abandonaram” ou você que não prestou tanta atenção neles nos últimos tempos? Você mandou mensagem, ligou, pediu como estavam? No livro ela conta como foi sabotada diversas vezes no trabalho conforme atingia o sucesso. Ela também teve desafios, mas teve foco em seu trabalho e em fazer seu melhor. Nós também devemos focar e colocar nossa energia naquilo que desejamos. O terceiro capítulo é “A qualidade da sua vida depende da qualidade dos seus relacionamentos”. Podemos nos perguntar se as pessoas que nos rodeiam nos motivam, querem nosso bem, nos empurram em direção às nossas metas, porque isso faz toda a diferença. Assim, devemos estar atentos, além das nossas ações, às pessoas que nos rodeiam – e animais! Ela fala sobre a cachorrinha que a acompanhou por anos: a Vida! Analise também se você está de fato presente nos momentos que vive.

 

3. Siga sua voz interior

Sabe quando você sentia que alguma coisa não deveria ser feita mas mesmo assim você teimou em fazer e deu errado? Pois é, a Gisele também sabe, ela até narra no livro uma história de quando ela se mudou para São Paulo e isso aconteceu. Segundo ela, é muito importante ouvir nossa voz interior e o yoga e a meditação ajudaram ela a se conectar mais com ela mesma e com essa intuição que temos. No capítulo 4 “Nossos pensamentos e palavras têm poder – use-os com sabedoria”, ela fala um pouco mais sobre isso.

 

4. Podemos fazer a mudança que queremos ver acontecer

Uma das coisas que me chamou atenção quando comecei a seguir a Gisele foi a importância que ela dá para a natureza e suas campanhas. Ela menciona no livro que, na casa onde mora, cultiva abelhas, já que soube que elas estavam ameaçadas. Achei isso demais! É uma pequena atitude, mas se cada um fizesse algo… Além disso, conversando com a Grendene, conseguiu com que um percentual dos lucros anuais da sua linha de sandálias fosse destinado a projetos para proteger o Xingu. Ela não precisou “mudar” nada na vida dela, apenas conversar. Há vários outros projetos que ela também criou e vive em função disso. É muito legal ver como ela usa sua influência para causas que acredita e me faz pensar no que eu não poderia estar fazendo.

 

5. Cuide de você e busque se conhecer

Para quem pensou que a vida da modelo fosse perfeita, deve ser um choque saber que ela teve síndrome do pânico e chegou a pensar em suicídio nessa época. Acho muito interessante que ela fale sobre isso para dar mais visibilidade à saúde mental. Nessa fase ela era bem diferente do que é hoje, não se alimentava bem, fumava e trabalhava muito. Depois disso, ela buscou ajuda e mudou a forma de se alimentar, começou a fazer yoga e se reconectar consigo mesma. Hoje em dia, ela também busca em recursos naturais os “remédios” que precisa, como chás. Os capítulos 6, 7 e 8 são intitulados “A natureza: nossa maior professora”, “Cuide de seu corpo para que ele possa cuidar de você” e “Conhecer a si mesmo”. Acho que a principal lição do livro, pra mim, foi “Cuide de você e busque se conhecer”.

 

E vocês, também admiram a modelo? Se interessam em ler o livro dela?

 

Muito obrigada, pessoal!

 

Beijinhos!!!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s