KonMari, Organização

Método KonMari: Organizando Komono e Itens de Apego Emocional

Olá, pessoal! Tudo bem?

Hoje venho compartilhar com vocês a parte final da arrumação do meu quarto pelo Método KonMari: a arrumação de komono (itens variados) e itens de apego emocional. Abaixo está o vídeo caso você não tenha visto:

 

Minhas conclusões:

  • Percebi que sou uma pessoa que gosta de poucos objetos na decoração, nada muito poluído. Itens grandes, de preferência. Meu quarto estava saturado de coisas, o que me deixava cansada só de olhar. Agora, para cada coisa que eu olho eu sinto alegria, o que é muito bom e me dá mais vontade de ficar no meu quarto!
  • A arrumação vertical foi essencial para manter a ordem no meu quarto, desde as gavetas de roupas às de itens variados, tudo ficou melhor.
  • A função dos presentes se cumpre no momento em que eles são entregues. Se você não sente alegria por eles, a missão acabou, hora de descartar!
  • É preciso lembrar sempre que devemos nos apegar às lembranças e não às coisas.
  • Agora consigo perceber melhor o que me traz alegria em outras áreas da minha vida!

 

Minha conclusão é que foi maravilhoso fazer essa experiência. Passei a me conhecer melhor, bem como minha relação com minhas coisas, reflexo dos meus sentimentos. Recomendo para todo mundo, torna a vida muito mais leve!

 

E então, vocês se animaram para organizar utilizando o Método KonMari? Ou já fizeram isso?

 

Muito obrigada, pessoal!

 

Beijinhos!!!

KonMari, Organização, Vídeos

Organizei meus livros e a papelada do meu quarto pelo método KonMari

Olá, pessoal! Tudo bem?

Nos últimos posts falei sobre o método KonMari: no primeiro mencionei 5 dicas que aprendi com sua criadora, a Marie Kondo, e no segundo dividi algumas conclusões do processo de organizar minhas roupas pelo método. No post de hoje, vou relatar algumas observações sobre arrumar os livros e a papelada. Vou deixar aqui o vídeo, caso você não tenha assistido:

Livros:

  • Acabei percebendo que minha relação com livros era bem parecida com a com roupas: não conseguia recusar o que me oferecessem, mesmo que não fosse querer ler, além de me sentir culpada por não querer ler e ter tantos.
  • Segundo a própria Marie, a hora ideal para ler um livro é logo após a compra e para mim isso faz super sentido! Às vezes desanimo e o livro fica lá na estante, parado e sem ser lido.
  • Dentre os livros lidos, mantive apenas os que amei muito e costumo emprestar, os demais não faz sentido eu guardar sendo que não tenho muito espaço.
  • Livro parado cria muito pó e fica amarelado!
  • A missão de um livro é ser lido, depois que isso foi feito, missão cumprida!
  • Se te trouxer felicidade, mantenha quantos livros quiser, mas eu não disponho de espaço e sofro muito com rinite.

 

Papelada:

  • Por medo de encarar o monstro papelada, acabei guardando muita coisa desnecessária. Preciso pensar duas vezes antes de guardar papéis.
  • Algo que me ajudou bastante no processo foi pensar “o que de pior vai acontecer se eu descartar tal coisa?”. No caso da papelada, normalmente nada ia acontecer, logo, não preciso me sentir culpada por descartar.
  • Também pensava “vou querer levar isso para minha casa no futuro?”. Se a resposta fosse não e a coisa também não estivesse sendo útil no presente, percebia que não precisava guardar.
  • Você normalmente não tem consciência dos papeis que guarda, então qual o sentido de guardá-los? Normalmente pesquisamos o que precisamos na internet, mesmo.

 

A principal conclusão foi que produzi muito lixo nos últimos anos, então acabei percebendo que a ideia de comprar um Kindle pode ser fortemente considerada por mim. Muitos textos que imprimi para ler poderiam não ter sido impressos, porém não gosto de ler no computador. Acho que um Kindle ajudaria muito.

 

E vocês, guardam muitos livros e papéis? Já consideraram comprar um Kindle?

 

Não deixe de seguir as outras redes sociais para saber um pouco mais!

 

Youtube

Facebook

Instagram

 

Muito obrigada!

Beijinhos!!!

 

KonMari, Organização, Vídeos

Organizando minhas roupas pelo método KonMari – o que eu concluí

Olá, pessoal! Tudo bem?

No último post eu apresentei para vocês 5 dicas de arrumação que aprendi com a Marie Kondo. Amei assistir a série e, quando li o livro, me encantei ainda mais com o método e resolvi aplicá-lo. O último vídeo que compartilhei no canal mostra um pouquinho da parte de arrumação das roupas, a primeira etapa do método. Vou deixar o vídeo aqui embaixo caso vocês não tenham assistido ainda:

Resumindo algumas lições:

  • Bom, primeiramente, acho essencial dizer que eu percebi que tinha MUITAS roupas que não usava. Sério, eu poderia viver só com o que eu descartei, já que foram:
    • 13 partes de baixo (calça, saia, shorts);
    • 31 blusas (manga longa, curta, regata, camisa…);
    • 21 peças de cima de frio (malha, casaco);
    • 3 vestidos;
    • 10 pares de calçado.
  • Eu vivia dando segundas chances para roupas que eu não amava e não queria usar. O melhor, nesses casos, é tentar observar por que não gostamos de tal peça e passar ela adiante, ou então focar nela e tentar usar nos looks – mas devemos deixar para teste por um período curto, não eternamente, como eu fazia.
  • Tudo bem se não usamos muito uma peça, ela nos trouxe um aprendizado sobre o que gostamos ou não e isso também é válido.
  • Mantenha apenas o que faz parte do seu estilo, o que você se vê usando, não se force a usar algo que não te traga alegria
  • Ter menos roupa faz com que você veja todas as peças e saiba o que tem, facilitando na hora de se vestir.
  • É mais fácil de manter organizado um armário que não estava abarrotado de roupas.

 

E então, pessoal, você tem vontade de organizar o guarda-roupa pelo método KonMari? Espero que tenham gostado!

Não deixem de me seguir nas outras redes sociais:

Youtube

Facebook

Instagram

Muito obrigada!

Beijinhos!!!

 

Organização

5 dicas de organização da Marie Kondo

Após a febre que foi a série “Ordem na Casa com Marie Kondo”, lançada no início desse ano pela Netflix, resolvi fazer um post falando sobre o método KonMari, o método de organização desenvolvido pela Marie Kondo (KonMari é um apelido dela). Ela é obcecada por organização desde os 5 anos (fiquei chocada) e, a partir dos 15 anos, começou a estudar o assunto a sério. Atualmente, ela é palestrante e consultora.

Para falar melhor sobre o assunto, resolvi ler o livro dela “A Mágica da Arrumação”, lançado em 2011. Foi muito legal a experiência de ler o livro pois a série mostra, na prática, como arrumar, e o livro mostra a história por trás do método, como ela desenvolveu e a explicação das partes dele. Então, aqui vão 5 dicas que separei após assistir a série e ler o livro:

1. Descarte o que não traz alegria

O método dela basicamente consiste em você pegar cada objeto e sentir se ele te trás alegria. É engraçado ver na série a reação das pessoas quando ela fala isso, que deve ser bem parecida com a nossa ao ouvirmos isso. No livro ela conta que, por muito tempo, ela fez várias tentativas até chegar no método e percebeu que dávamos muita atenção ao que saía: compre uma coisa e joga duas fora e coisas do tipo, mas que percebeu que o ideal era olhar o que fica. Devemos ficar só com o que amamos para ficarmos felizes cada vez que olharmos para o que temos.

“Por meio dessa experiência, concluí que a melhor maneira de fazer a triagem do que fica e do que sai é segurar cada item e indagar: “Isso me traz alegria?” Se a resposta for afirmativa, guarde-o. Caso contrário, jogue-o fora. Este não só é o critério mais simples, como também o mais preciso.”

 

2.  Determine um lugar específico para cada item que restou

No momento em que você determina um lugar para cada coisa que você tem, fica muito fácil manter a organização, pois é quase automático. Faz uma semana, aproximadamente, que organizei meu quarto utilizando o método dela e já posso sentir isso. Quando algo está fora do lugar, sei onde colocar, sem nem pensar muito.

“O motivo pelo qual cada item deve ter seu local específico é que a existência de um objeto sem lugar definido multiplica as chances do retorno à bagunça.”

 

3. Siga a sequência: roupas, livros, papelada, itens variados e itens de apego emocional

Como dito no primeiro item, devemos ficar com o que nos traz alegria. Como essa noção de alegria é algo que vai sendo aprimorado durante o processo, essa sequência é sugerida. Nos itens de apego emocional estão inclusos presentes e lembranças: imagina começa a se desfazer deles primeiro, seria absurdamente mais difícil.

“Além do valor material, existem três outros fatores que agregam valor aos seus pertences: funcionalidade, informações e apego emocional. Quando se acrescenta o elemento da raridade, a dificuldade de desapegar se multiplica.”

 

4. Organize de modo simples

Imagine todo dia ter que ficar pensando onde vai cada coisa e ter que fazer malabarismos para colocar no lugar: em uma semana (ou menos) você ia desistir de organizar e ia simplesmente colocar em qualquer lugar. Por isso, a organização deve ser simples, de fácil acesso, e possibilitando ver tudo. Acho que uma das coisas mais legais desse método de organização é adquirir a consciência de tudo o que temos. Como ela diz, guardamos itens similares em diferentes lugares, o que dificulta saber quanto temos. Quando você junta todas as suas roupas, todos os seus livros, tudo o que você tem parecido, e pega cada coisa para sentir se te trás alegria, você acaba conhecendo tudo o que tem.

“A maioria das pessoas tem consciência de que a origem bagunça é o excesso. Mas por que temos mais do que precisamos? Em geral é porque não sabemos exatamente quantas coisas possuímos, e isso acontece porque nossos métodos de organização são complexos demais – ou inexistentes. A habilidade de evitar o excesso depende da habilidade de simplificar a organização. O segredo de um ambiente organizado é buscar a simplicidade máxima na organização, de tal modo que baste uma olhadela para que a pessoa consiga ver o que tem.”

 

5. Colecione memórias e não coisas

É engraçado como vamos guardando algumas coisas pelas memórias que nos trazem, é quase como se fôssemos perder a lembrança por descartar a coisa. Eu sentia isso com itens de eventos que eu fui, guardava todos os papéis. Mas, na verdade, eu nunca ia olhar eles. Acabei guardando apenas os crachás. Porém, o importante é tudo o que aprendi nessas situações, isso sempre vai ficar em mim, independente dos objetos que eu guardar ou descartar.

“Não devemos celebrar as lembranças, mas a pessoa que nos tornamos por causa das experiências que tivemos. Esta é a lição que os objetos de valor emocional nos ensinam quando os organizamos. O espaço em que vivemos deve se adequar à pessoa que somos agora, e não àquela que fomos um dia.”

 

Depois de tudo isso, você provavelmente estará pronto para viver a mágica da arrumação em sua vida!

 

As citações contidas nesse post foram extraídas do livro “A Mágica da Arrumação”.

 

E então, já conheciam a Marie Kondo e o Método KonMari? O que acharam?

Muito obrigada por tudo!

Beijinhos!!!

 

Entretenimento, Organização

5 vídeos para você ser mais “Fê-liz com a vida!”

felizcomavida

Um dos maiores presentes que ganhei me 2018 foi conhecer o canal “Fê-liz com a vida!”, da Fê Neute. Assisti um vídeo dela por acaso e em seguida comecei a ver outros. Acabei ficando viciada porque a cada vídeo que eu assisto eu sinto que agrega algo em mim. Logo após assistir os primeiros vídeos já coloquei várias coisas em prática. É maravilhoso assistir vídeos de alguém realmente empenhada em em transmitir um conteúdo legal, ao invés de querer só publicidade. Por isso, eu não podia deixar de compartilhar o trabalho dela com vocês!

Pra quem não conhece, a Fê é uma ex-publicitária que resolveu mudar tudo e ser nômade digital. Agora, ela mora em Nova York e compartilha suas experiências no canal. Apesar de não se rotular minimalista, ela utiliza ferramentas do minimalismo para ter uma vida melhor. Vale a pena assistir aos vídeos para entender melhor! Se você quiser conhecer mais sobre ela, aqui está o link da descrição do blog dela

P.S.: Antes de tudo, se você tem preconceitos sobre o minimalismo, sugiro assistir esse vídeo aqui!

FAÇA O QUE VOCÊ AMA E NUNCA MAIS TRABALHE NA VIDA, MITO OU VERDADE?

Como eu falei no início, a Fê fez uma mudança enorme no trabalho dela. Muita gente anda infeliz com o próprio trabalho. Quem sabe se você passa por isso esse vídeo possa te ajudar!

3 DICAS PARA COMEÇAR UM GUARDA-ROUPA MINIMALISTA

Você também sofre com o dilema do armário abarrotado e a sensação de não ter nada para vestir? Então quem sabe você deva ver essas dicas maravilhosas! Vou deixar mais um link bônus aqui, onde a Fê mostra como organiza o guarda-roupa dela. 

COMO O MINIMALISMO PODE AJUDAR NA ALIMENTAÇÃO

Você nunca imaginou a relação entre minimalismo e alimentação, né? Mas assistindo o vídeo dá para ver que tem muito em comum!

COMO NÃO DEIXAR O INSTAGRAM ACABAR COM A SUA AUTOESTIMA

Sabe quando você tem quase certeza que um vídeo vai ser mais do mesmo? Não conseguia pensar num vídeo sobre redes sociais inovador. E é por isso que eu amo o trabalho da Fê! Ela sempre aborda com uma perspectiva própria os assuntos. Se você está deprimido por ver a vida perfeita de tanta gente no seu feed, dá uma chance pra esse vídeo! Um vídeo bônus é o que ela fala sobre como superou o vídeo em redes sociais, vou deixar o link aqui.

COMO EU REALIZO TODOS OS MEUS SONHOS

Sonhos, todo mundo tem, e muitos! Mas como a gente faz pra tornar o que queremos em realidade? A Fê conseguiu transformar vários sonhos em realidade e explica um pouco melhor nesse vídeo!

Espero que o trabalho da Fê ajude vocês tanto quanto me ajudou!

Muito obrigada por tudo, pessoal!

Beijinhos!!!

Metas, Organização

Dicas para cumprir suas metas + Calendário de metas

Ano novo, metas novas. Ou não. Muitas vezes passamos anos com os mesmos objetivos, porém sem grandes progressos. Seja lá qual for sua razão, certamente é possível trabalhar para que haja pelo menos um pouquinho de avanço.
1. Tenha metas realistas

A gente quer muitas coisas nessa vida, mas às vezes é preciso colocar os pés no chão para evitar a frustração. Ao longo do tempo, fui aprendendo a não pegar tão pesado comigo mesma. Por exemplo, ao invés de ter como objetivo parar de tomar refrigerante, eu busco reduzir a quantidade que tomo. Assim, não me torturo tanto e acabo me animando por conseguir. Você pode especificar mais, por exemplo: tomar refrigerante apenas uma vez por semana.

2. Anote-as no papel

Por mais que minhas metas nos últimos anos tenham sido parecidas, eu busco sempre anotá-las. Assim, quando chega no final do ano, consigo visualizar o que eu almejava no início do ano e quais metas atingi.

3. Reveja-as com certa frequência

Aqui está mais um motivo para escrevê-las. De vez em quando precisamos olhar nossa listinha para ver se obtivemos progressos ou não. Vale a pena escolher alguns itens iniciais para ir colocando na rotina e, aos poucos, ir acrescentando outras metas. Mas lembre-se da primeira dica e não tente começar tudo de uma vez.

4. Lembre-se de que todo dia é dia para recomeçar

Seja na segunda, terça ou sexta-feira, você pode sempre se desafiar a começar. Não espere sempre o início da semana, do mês ou seja lá qual desculpa criamos pra procrastinar, pois assim você vai se sabotando. Crie metas pequenas e objetivas e trabalhe nelas a qualquer hora!

5. Crie um “plano de metas”

Eu gosto MUITO de ter algum auxílio visual para o meu progresso, assim, acabei criando um calendário como estratégia. Você pode adaptar ele para suas próprias metas. Para mim, a princípio, servirá para analisar quão saudável estou. Ele possui 7 colunas/itens que analisarei ao longo do ano.

calendario

Clique aqui para baixar o calendário: Calendário de metas

Fiz um desenho para simbolizar cada aspecto no primeiro quadrinho das linhas (não coloquei foto pois minhas habilidades para desenho são limitadas, haha). Os itens analisados foram:

  • beber água;
  • comer frutas;
  • comer vegetais (aqui incluí saladas, verduras, legumes…);
  • fazer exercícios físicos;
  • meditar;
  • meu humor;
  • meu peso.

Não pretendo me pesar todos os dias, mas é bom anotar em diferentes datas para verificar as variações. No humor criei minha própria escala. Nos demais, marco se fiz no dia ou não.

Você pode adaptá-lo para séries, filmes, lazer, dinheiro. Enfim, sinta-se livre para utilizá-lo de acordo com as suas necessidades.Você pode também se programar ao longo do mês, do dia ou da semana. Para ajudar na organização, clique aqui e veja o post sobre o assunto que fiz anteriormente.

Espero que 2018 seja um ano de muitas realizações e que você lembre sempre da importância da organização!

Muito obrigada por tudo!

Beijinhos!!!

Estudos, Organização

Organizando a nossa rotina!

 

Uma das coisas essenciais para ter um dia produtivo e cumprir nossos prazos é ter uma boa organização! Cada pessoa tem seus próprios métodos para organização e por isso é importante analisar o que se adequa melhor a sua rotina. Ao longo dos anos descobri que preciso que as informações sejam objetivas e claras, então adoro me organizar por tabelas!

Como nos últimos anos fui “aperfeiçoando minha técnica de tabelas”, haha, resolvi dividir com vocês alguns dos modelos que gosto de usar e me ajudam bastante. Fiz elas no computador desse ano, então embaixo da imagem delas tem links para vocês baixarem as que mais gostaram!

Calendário mensal

É essencial para que eu tenha uma ideia de como são meus prazos e consiga visualizar meus compromissos ao longo do mês, assim sei com antecedência o que está por vir e consigo adiantar as coisas caso esteja se aproximando uma semana com vários compromissos. Eu geralmente imprimo essa tabela assim, sem números, em uma folha mais resistente, e vou colocando os dias de acordo com cada mês. Assim, fazendo de lápis posso apagar e reaproveitar, poupando dinheiro e árvores!

mensal

Calendário Mensal I

mensal 2.png

Calendário Mensal II

Calendário Semanal

Se não colocarmos no papel nossos horários não teremos noção de quanto tempo temos! É incrível como quando estabelecemos horários e vemos nossos compromissos acabamos percebendo que temos bastante tempo mal aproveitado! Assim, se você for ficar fora entre um compromisso e outro e vê que há bastante tempo de intervalo, pode levar junto um livro, um caderno, o que você tiver para fazer e otimizar seu tempo!

semanal

Calendário Semanal I

semanal 2.png

Calendário Semanal II

Calendário Escolar Semanal

Quando eu estava no Ensino Médio me organizar dessa forma ajudou bastante! Eu especificava quais eram os compromissos da semana e, tendo sempre essa tabela comigo, anotava tudo na hora em que o professor falava, assim não esquecia do que tinha para fazer! Acho que dá uma organizada legal e, como eu gosto de categorizar as coisas, consigo entender melhor o que tenho para fazer.

tarefaas

Calendário Escolar Semanal I

tarefas

Calendário Escolar Semanal II

A Fran Guarnieri lançou um vídeo bem legal sobre a Organização da Semana, vale a pena assistir! Ela também lançou outro bem legal sobre sua Rotina de Estudos! Eu também lancei um vídeo com Dicas para estudar Matemática e que também se aplicam às diversas matérias que temos na escola!

Bom pessoal, por hoje é isso! Espero que minhas dicas ajudem vocês a se organizarem. Uma ótima volta às aulas para todos nós!

Muito Obrigada por tudo!

Beijinhos!